O que uma criança não precisa de ouvir!

O facto de ser educadora permite-me observar o mundo infantil de um ponto de vista crítico, sem, no entanto, o julgar. Não sou melhor do que ninguém, nem pretendo ser, mas tenho a obrigação de alertar e nunca desistir de lutar por um mundo melhor para as crianças. A verdade é que não raras vezes dizemos coisas às crianças que estas não têm necessidade de ouvir. Não precisam mesmo e algumas podem até prejudicar. Podem prejudicar a auto-estima, podem moldar uma personalidade, podem incentivar um comportamento. Não raras vezes o que dizemos não vai alterar o comportamento errado, vai, isso sim, promover um rótulo à volta da criança que influenciará, talvez para sempre, o seu comportamento.

Então, o que NUNCA devemos dizemos a uma criança:

  • Não gosto de ti! Ora não me lixem, quem é que deixa de gostar de uma criança porque ela faz um disparate. Ainda mais se for nosso filho! NINGUÉM! Mas a criança pode achar que sim e isso o que provoca? Uma diminuição da auto-estima!
  • Não prestas para nada! Sério? Não presta mesmo? Com certeza que presta e que é o melhor do nosso mundo!
  • Nunca fazes nada de jeito! Nunca, mesmo nunca. Não me acredito!
  • Estás sempre a chorar, és uma chorona! Não está nada e se está é porque algo se passa! Aqui pecadora me confesso, já me escapou algumas vezes!
  • Portas-te sempre mal! Sempre, sempre, sempre? Nã! De certeza que alguma vez ele portou-se bem.

Tudo isto dito de forma consistente leva a que a criança acredite que é mesmo assim, condicionando o seu comportamento pela negativa. Para a criança, a questão dos rótulos não altera comportamentos, mas influencia-os. Leva a criança a acreditar que é mesmo assim e se é assim, para quê mudar! Para além disso, alguns tipos de discursos podem influenciar negativamente a auto-estima e a capacidade de resolver problemas.

E por aí, concorda comigo? Tem mais alguma coisa a acrescentar?

*Beijinhos*

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota
E no Facebook —> Pedaços de Nós

One thought on “O que uma criança não precisa de ouvir!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *