O jardim secreto de Sophia de Mello Breyner!

Há uma semanas voltámos ao Jardim Botânico do Porto, aquele que é, para mim, o jardim mais bonito da Invicta!

Quando há uns anos descobri que Sophia de Mello Breyner tinha brincado naquele jardim e que se inspirou nele para criar algumas das suas obras, não deixei de o visitar. Desde esse dia que, de vez em quando, volto!

Em cada visita imagino mil e uma histórias. Imagino Sophia a correr por entre as árvores e a a inventar brincadeiras! É um jardim encantado, é um sítio especial. Sophia de Mello Breyner marcou a minha infância, cresci a ouvir um disco com A Menina do Mar e contei-o à Carlota estava ela na barriga! Quando lá vou falo com ela sobre isso. Explico-lhe que há muitos, muitos anos, naqueles jardins, brincou uma menina, que quando cresceu escreveu histórias maravilhosas para crianças. Ela, curiosa como é, quer sempre saber mais e acabo sempre a contar a história d’ A Menina do Mar! 🙂

Este é, sem dúvida, um sítio a visitar no Porto, mesmo que não seja grande fã de Sophia de Mello Breyner! 🙂

Quem conhece? 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicionem-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

One thought on “O jardim secreto de Sophia de Mello Breyner!

  1. […] Há uma semanas voltámos ao Jardim Botânico do Porto, aquele que é, para mim, o jardim mais bonito da Invicta! Quando há uns anos descobri que Sophia de Mello Breyner tinha brincado naquele jardim e que se inspirou nele para criar algumas das suas obras, não deixei de o visitar. Desde esse dia que, de vez -> … Ver artigo completo no Blog […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *