Mais amor, por favor!

Tenho-me apercebido da falta de tolerância de muita gente para com os outros. Tenho percebido que existe imenso ódio encoberto, imensa falta de empatia, compreensão, respeito, amor! Mesmo entre mulheres, mesmo entre mães, MÃES, que não deviam sentir mais nada a não ser amor!

Não interessa se uma mãe amamenta ou não, se prefere filhos de cabelo curto ou comprido, se os veste de fato de treino ou usa golinhas, se usa fofos ou vestidos, se gosta de preto ou não, se trata por tu ou por você…. nada disto interessa! Somos todos diferentes e é a diferença que nos enriquece enquanto sociedade, é a diferença que faz de nós humanos.

Já o ódio, o atacar só porque não se concorda, bem minha gente, isso faz de nós desumanos! E isso não é de uma sociedade evoluída. Isso não é de uma sociedade na qual gosto que a minha filha cresça. Eu quero que a minha filha respeite os outros, mas que seja respeitada, mesmo quando a sua opinião é diferente da de outra gente!

Vamos, por favor, partilhar a mensagem: MAIS AMOR, POR FAVOR – #MaisAmorPorFavor – pode ser? 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e mostra mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto, depois onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro.”

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicionem-se!  🙂

One thought on “Mais amor, por favor!

  1. […] Tenho-me apercebido da falta de tolerância de muita gente para com os outros. Tenho percebido que existe imenso ódio encoberto, imensa falta de empatia, compreensão, respeito, amor! Mesmo entre mulheres, mesmo entre mães, MÃES, que não deviam sentir mais nada a não ser amor! Não interessa se uma mãe amamenta ou não, se prefere filhos -> … Ver artigo completo no Blog […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *