Quero que o dia da mulher se…

Quero que o dia da mulher se…

Sim, ia dizer um palavrão, mas não disse! Aprendi que não podemos dizer tudo o que pensamos ou que nos apetece! 🙂

Já sentir… eu posso sentir o que eu quiser e eu sinto que o dia da mulher não é mais do que uma comemoração machista, que lembra toda a gente das desigualdades que existem. E não, não consigo deixar de me sentir irritada com as comemorações deste dia! Sorry!

Não aceito ouvir coisas do género “o teu marido deixa-te andar assim vestida?”, ou “a minha função enquanto mulher é a de tratar da casa, dos filhos…” ou “tu tens sorte, o Pedro ajuda-te”. Não tenho sorte e não, o Pedro não me ajuda! O Pedro partilha comigo uma vida e tudo o que a ela diz respeito, ponto final parágrafo! Não concebo sequer que possa ser de outra forma. Não concebo que o meu lugar seja na cozinha e que o dele seja no sofá, ou a trabalhar, ou o raio! Não aceito que mandem em mim. Não admito que tentem manipular o que visto, o que faço ou que digo!

Sim, o dia da mulher irrita-me! Porque as desigualdades existem, porque o machismo existe, porque não estamos em pé de igualdade e porque não é com flores e com palavras bonitas que isso vai mudar. E muito menos com jantares! Não, as mentalidades apenas mudam com atitude, com força, com coragem! As mentalidades apenas mudam quando nós, mulheres, as mudarmos. Quando nós, mulheres, deixarmos de ser machistas.

Penso inúmeras vezes em que sociedade viverá a minha filha. Se o respeito pelas mulheres e pelas suas especificidades será uma realidade. Se a igualdade de direitos não será uma utopia. Se terá sentido crítico e capacidade para lutar, ou se nem terá que lutar. E espero que, quando crescer, a luta de todas as mulheres seja apenas algo que se conta nas aulas de história, para que ninguém esqueça do quanto já evoluímos e para que saibam o que ainda faltava evoluir! 🙂

Desculpe o desabafo, mas não consigo deixar de extravasar! 🙂

Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus familiares e amigos! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vá lá e adicione-se!  🙂

3 thoughts on “Quero que o dia da mulher se…

  1. […] post Quero que o dia da mulher se… aparece primeiro no Pedaços de […]

  2. Margarida says:

    Sofia, atribuo-lhe uma certa razão relativamente ao que escreveu sobre os estigmas que existem sobre o papel da mulher e os comentários constantes provenientes dos mais variados géneros, das mais variadas pessoas. No entanto, relembro apenas que o Dia Internacional da Mulher é um dia onde se relembram, assinalam e comemoram os marcos e direitos conquistados por nós e para nós. E isso é o mais importante, o facto de existir um dia que relembra a nossa luta constante em torno da igualdade! Agora, o que cada homem (e mulher) faz ou diz neste dia já depende da mentalidade de cada um, tente não encarar como um ato machista, mas como uma conquista nossa! Juntas somos e seremos sempre mais fortes 🙂

    1. sofiasalgadomota says:

      Eu tento Margarida, mas o circo à volta de uma data tão importante enerva-me, principalmente porque a maioria das pessoas desconhece o que aconteceu naquela fábrica nos EUA, para além de tudo o resto que enumerei em cima. Beijinho grande. <3

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *