Estar em casa não é fácil!

Estar em casa não é nada fácil!

Estou em casa, aparentemente protegida de um inimigo que ninguém vê e que ninguém percebe muito bem. Apareceu do nada, para nos acordar de um longo sono, um sono que nos permitia sonhar, projetar, acreditar… e por aí fora.

De repente, sem qualquer aviso prévio, ficámos sem chão. Tantos sonhos, tantas expectativas, tantos projetos… ficou tudo reduzido a nada! Não tenho a cabeça em água, tenho-a totalmente afogada. Sei que, um dia, não sei bem quando, vai ficar tudo bem. Sei que, talvez um dia, vamos compreender porque é que isto aconteceu. Sei que tudo isto tem um significado muito maior do que nós. Mas, mesmo assim, não deixo de me sentir desolada com tudo o que se passa.

Custa-me muito ouvir e ler críticas a tudo e a todos. Custa-me muito ouvir os mensageiros das desgraças, que profetizam o fim do mundo, com uma certeza enorme que assusta. Os áudios do WhatsApp têm requintes de malvadez. E se parassem com isso? Esta situação já é má o suficiente para nos atacarmos uns aos outros. Mais empatia precisa-se, por favor!??

Custa-me muito perceber, que há pessoas que acham que estar em casa não custa nada. Mas custa, MUITO! Custa-me muito alguém considerar sequer a hipótese, de quem está em casa, pensa que está de férias! Ninguém pensa isso, NINGUÉM! Eu não me consigo concentrar, não me consigo sentar ao computador mais do que meia hora e mesmo assim não é todos os dias. Não me sento no sofá há não sei há quanto tempo. Não consigo pegar num livro e ler. Deambulo pela casa, fazendo coisas que não exijam organização de pensamento, coisas como cozinhar, arrumar, estar com a Carlota…  A incerteza mata-me, o olhar para a frente e não ver absolutamente nada, paralisa-me. A necessidade de um abraço forte, que não existe, e as insónias constantes, não me permitem descansar o suficiente para estar minimamente bem. Mas também quem é que está bem? Ninguém. Falo com imensa gente todos os dias, é o que me resta, e o sentimento é comum, medo, muito medo e cansaço.

Mas, apesar de tudo, acredito que nenhum de nós será o mesmo após este período. Acredito que tiraremos alguma lição de todo este caos em que vivemos. Acredito que estaremos mais presentes, mais atentos, mais conscientes. Acredito que servirá de alavanca para uma transformação necessária na nossa sociedade.

Para já a solução é respirar e aceitar, afinal, não há muito mais a fazer! Acredito com todas as minhas forças que… VAI FICAR TUDO BEM!❤️

Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus familiares e amigos! 🙂

Beijinho no ❤️

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *