Benefícios de sermos nós a limpar a casa!

Benefícios de sermos nós a limpar a casa

Nos dias que correm muitos de nós se veem a braços com tarefas domésticas, levadas a cabo, não raras vezes, por outras pessoas. É o meu caso!☺️ Não sou de me queixar, olho para tudo isto e tento encontrar algo de positivo na experiência que estou a viver, com as limpezas não foi diferente!

Este é um post para rir, para ler com bom-humor, porque sei que há pessoas que sempre limparam a casa, mas há outras que não. Independentemente disso, dou algumas dicas para que este momento seja ainda mais benéfico.!☺️

Para que os benefícios se possam sentir, convém respeitar algumas regras. Vamos lá então: deve vestir umas calças de ganga com bolsos atrás, para colocar o telefone, deve ter uns phones e música que faça dançar no telefone, para ouvir enquanto limpa.

Vamos então aos benefícios de sermos nós a limpar a casa:

  1. Como tem a música a tocar nos ouvidos, muitas das vezes não vai ouvir os miúdos a chamar MÃEEEEEEE! O resultado é que, para além de não os ouvirmos, eles vão tentar desenrascar-se sozinhos, que remédio.
  2. A casa fica arrumada por nós e não há ninguém melhor para o fazer, acabamos sempre por reorganizar alguma coisa e deitar fora outras.
  3. A quantidade de brinquedos vai diminuindo, como que por magia. Nem imagina a quantidade de coisas e coisinhas da Carlota que já deitei fora. Para além de ganhar espaço, se ela se lembrar delas, vai andar entretida um bom bocado à procura do que já não está. Meu amigo!🙈
  4. Enquanto limpamos, com a música nos ouvidos, dançamos e gastamos calorias, não há exercício melhor.
  5. Não pensamos em mais nada a não ser na música que toca e no que estamos a fazer, vivemos alienados um bom par de horas. Algo que, nos dias que correm, é uma benção.🙏🏻
  6. Passamos a dar verdadeiramente valor ao facto de podermos ter empregada, minha Santa Paula, tenho tantas saudades dela.☺️

Bem, acho que já coloquei todos os benefícios de sermos nós a limpar a casa. Mas, se porventura, se lembrar de mais algum, é só deixar nos comentários!💪🏻

Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus familiares e amigos! 🙂

Beijinho no ❤️

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota

Estar em casa não é fácil!

Estar em casa não é nada fácil!

Estou em casa, aparentemente protegida de um inimigo que ninguém vê e que ninguém percebe muito bem. Apareceu do nada, para nos acordar de um longo sono, um sono que nos permitia sonhar, projetar, acreditar… e por aí fora.

De repente, sem qualquer aviso prévio, ficámos sem chão. Tantos sonhos, tantas expectativas, tantos projetos… ficou tudo reduzido a nada! Não tenho a cabeça em água, tenho-a totalmente afogada. Sei que, um dia, não sei bem quando, vai ficar tudo bem. Sei que, talvez um dia, vamos compreender porque é que isto aconteceu. Sei que tudo isto tem um significado muito maior do que nós. Mas, mesmo assim, não deixo de me sentir desolada com tudo o que se passa.

Custa-me muito ouvir e ler críticas a tudo e a todos. Custa-me muito ouvir os mensageiros das desgraças, que profetizam o fim do mundo, com uma certeza enorme que assusta. Os áudios do WhatsApp têm requintes de malvadez. E se parassem com isso? Esta situação já é má o suficiente para nos atacarmos uns aos outros. Mais empatia precisa-se, por favor!🙏🏻

Custa-me muito perceber, que há pessoas que acham que estar em casa não custa nada. Mas custa, MUITO! Custa-me muito alguém considerar sequer a hipótese, de quem está em casa, pensa que está de férias! Ninguém pensa isso, NINGUÉM! Eu não me consigo concentrar, não me consigo sentar ao computador mais do que meia hora e mesmo assim não é todos os dias. Não me sento no sofá há não sei há quanto tempo. Não consigo pegar num livro e ler. Deambulo pela casa, fazendo coisas que não exijam organização de pensamento, coisas como cozinhar, arrumar, estar com a Carlota…  A incerteza mata-me, o olhar para a frente e não ver absolutamente nada, paralisa-me. A necessidade de um abraço forte, que não existe, e as insónias constantes, não me permitem descansar o suficiente para estar minimamente bem. Mas também quem é que está bem? Ninguém. Falo com imensa gente todos os dias, é o que me resta, e o sentimento é comum, medo, muito medo e cansaço.

Mas, apesar de tudo, acredito que nenhum de nós será o mesmo após este período. Acredito que tiraremos alguma lição de todo este caos em que vivemos. Acredito que estaremos mais presentes, mais atentos, mais conscientes. Acredito que servirá de alavanca para uma transformação necessária na nossa sociedade.

Para já a solução é respirar e aceitar, afinal, não há muito mais a fazer! Acredito com todas as minhas forças que… VAI FICAR TUDO BEM!❤️

Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus familiares e amigos! 🙂

Beijinho no ❤️

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota

 

Estou muito assustada!

Estou muito assustada!

Não sou de tecer comentários públicos, acerca de situações como a que vivemos hoje em Portugal. Não sou alarmista e sou, até ver, uma pessoa muito calma e ponderada, mas… estou assustada!

Desde ontem que estou angustiada, está a custar manter-me a calma e pensar positivo! Isso em mim é raro, demasiado raro para deixar para lá. Tenho as campainhas internas todas a tocar  e isso nunca é bom sinal.

O meu medo maior não é o vírus, é a estupidez e irresponsabilidade de algumas pessoas. Tenho medo da inação do governo e de quem realmente pode conter isto. Tenho medo, não por mim, mas pelos meus. Olho para a Itália, e tenho pessoas próximas a contar-me em primeira mão o que se passa por lá, e não consigo perceber como aquilo aconteceu. Pior, não consigo perceber como não serve de exemplo. É o costume português do: vamos ver no que dá e se der merda remedeia-se! Mas, neste caso, não aceito que assim seja, não aceito que não se tomem medidas drásticas de contenção, a um vírus que se espalha à velocidade da luz, tipo varicela, que quando dentro de uma sala um tem, todos têm.

Fiquem em casa, é o que peço e se saírem, vão para sítios onde não anda ninguém. Arranjem atividades para entreter os miúdos. Vejam isto como uma oportunidade do universo para rever prioridades. A economia conta muito pouco, quando em causa estão vidas humanas, sejam elas novas ou velhas. Aproveitem para passar tempo de qualidade com os vossos filhos, eles precisam e agradecem. Leiam livros, vejam documentários. Ponham as séries em dia. Façam bolos, pão, jardinagem… Arrumem os armários, as gavetas ou façam aquilo que já queriam fazer e que nunca fizeram porque não tinham tempo.

Tudo mudou, se antes se dizia para sairmos do online para a vida real, hoje é mais saia da vida real e passe para o online. Façam video chamadas para os amigos dos vossos filhos, para os avós, para os vossos amigos. Façam filmes, tirem fotografias em casa, divirtam-se muito! Não vai ser fácil, mas é possível, tem que ser possível!

Se tiverem mesmo que ficar em casa durante duas semanas FIQUEM, POR FAVOR FIQUEM.🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻

Vamos deixar de ser egoístas e vamos provar que os portugueses são só o melhor povo que há no mundo!

Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus familiares e amigos! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e depois, onde diz “A Seguir”, seleccionar “Ver Primeiro”

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicionem-se!  🙂

Te amo de um milhão… um post sobre amor próprio!

Te amo de um milhão… um post sobre amor próprio!

Te amo de um milhão… sim, a ti, a essa que sorri com os olhos fechados, qual chinesa de cabelo aos caracóis, que chora por qualquer coisa, que se emociona todos os dias, que passa a vida com os olhos transpirados e preocupada com as suas pessoas!✨⭐️ Sim essa mesmo, TU!🙏🏻✨🙏🏻

Sim, àquela que se preocupa em demasia com o que ainda não aconteceu e que está a descobrir que não pode controlar tudo. Sim, àquela que aprendeu que a felicidade não depende de mais ninguém, a não ser dela própria.

Sim, àquela que aprendeu que o universo é um portal imenso e que conspira a nosso favor. Mesmo quando tudo parece desmoronar, há uma lição a aprender e o caminho para o desenvolvimento pessoal passa também por aí.

Te amo de um milhão… a ti, que descobriste há pouco tempo a maravilha das coisas simples e que em todo o lado há sinais, que te ajudam nesta maravilhosa caminhada que é a vida!

Sim, amo-te, a ti, que percebes no sorriso de uma criança, a alegria imensa de quem ama e é amado. Sim, amo-te e não desejo mais nada a não ser a tua (nossa) felicidade!

Sim, amo-te de um milhão!

Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus familiares e amigos! 🙂

Beijinho no ❤️

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e mostra mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto, depois onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro.”

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicionem-se!  🙂