Os maravilhosos desconfortos da (minha) gravidez!

Quando a Carlota me pediu uma irmã fiquei cheia de vontade, três filhos era o número perfeito, sendo que dois próximos é um sonho meu! No entanto, a idade já não é pouca e eu tenho algum receio! Ao mesmo tempo, pensar nisso fez-me relembrar a gravidez da Carlota e tudo o que ela envolveu, inclusive os desconfortos! 🙂

Toda a gente diz que estar grávida é maravilhoso e tal… e é! Realmente gerarmos uma criança, senti-la dentro de nós, percebê-la mesmo antes de ela nascer, falar com ela… é tudo maravilhoso, mas… Mas também há coisas péssimas e dessas coisas péssimas que acontecem a uma grávida, eu tive de quase tudo, desde o início, mesmo ainda sem saber que estava grávida, até ao fim! Não foi nada de grave, felizmente, e a miúda esteve sempre muito bem, já eu… Imensos desconfortos!

  1. Comecei logo mal. Tinhas dores horríveis na barriga, aliás, foram essas dores que me levaram ao médico, que chegou à feliz conclusão que eu estava grávida! Se fiquei feliz? Muito, mas as dores continuaram até entrar no segundo trimestre! E que dores horríveis eram, por vezes incapacitantes!
  2. Dor ciática. Não sabia o que era e preferia ter ficado assim. É horrível, dói imenso, de tal maneira que um dia nem me consegui levantar de uma cadeira. Sopas e descanso, disse o médico!
  3. Anemia. Que me provocava um cansaço imenso o tempo TODO! Não conseguia fazer nada durante muito tempo!
  4. Insónias. Quase todos os dias.
  5. Sono. Para compensar as insónias, tinha que dormir durante o dia, em qualquer sítio!
  6. Fome. Muita fome e um prazer imenso em comer. Resultado: 20 kg!
  7. Uma amniocentese que correu muito bem, mas que me feriu o músculo, muito trabalhado na altura, o que me provocou muitas dores!
  8. Azia. Um horror, nunca tinha tido até estar grávida do Rui e nunca mais voltei a ter até à gravidez da Carlota!
  9. Tive que parar o ginásio aos cinco meses, ordens médicas, não podia fazer esforços. Eu ia quase todos os dias, era uma terapia! Nunca mais voltei. Um segredo: tenho imensas saudades! 🙂
  10. Uma coisa engraçada… a data prevista para o parto! Primeira data, aquela que faz o cálculo pela menstruação, 18 de outubro. Segunda data, aquando da primeira morfológica, 12 de outubro. Segunda morfológica e nova data, 4 de outubro. Morfológica do terceiro trimestre, 25 de setembro! A miúda nasceu a 23 e eu nunca sei com quantas semanas! Alguém me consegue ajudar?

E por aí, como foi? Teve estes sintomas? Tem para troca? 🙂

A minha chinesinha, com 10 dias, pela lente da Teresa, da Arte Magna Fotografia (há mais aqui)!

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicionem-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

Ser PAI é…

Ser pai é… um estado de ansiedade permanente, que fervilha a todo o instante. Não me convencem com o dito popular de que «tudo se cria».
Sim, é verdade, tudo se cria, mas em que condições? Com que perspectivas de futuro? Em que Mundo cada vez mais hostil e perigosamente musculado? Olhar adiante é ver um horizonte cinza escuro, que escurece cada vez mais à medida que nos aproximamos dele, apesar de nunca o conseguirmos alcançar.
Ser pai é viver neste sobressalto permanente. E eu nem era assim. Hedonista por natureza e procrastinador por apetência, sempre olhei o amanhã com desconfiança, ciente de querer viver muitos e bons anos, seguro que tal não irá acontecer, mas tranquilo quanto a qualquer desfecho. No entanto, era eu e só eu. O treino que tive ao longo de 16 anos com o mais velho, que não sendo meu de carne, sinto-o meu no coração, não me preparou para ser pai a tempo inteiro de um bebé, hoje “uma crescida”, como ela diz. E foi a tempo inteiro mesmo durante os dois primeiros anos. A exigência de manter um olho no futuro é uma aflição para quem ao longo de 46 anos viu o futuro como algo que ainda estava para chegar e ser vivido, porque antes disso há o presente que deve ser vivido como se não houvesse amanhã. Ou seja, sem preocupações com o futuro. Isso alterou-se, porém, apesar de olhar para o futuro com alguma (sejamos brandos) preocupação, não abdico de fruir o presente, um dia de cada vez. É o que tento fazer com a Carlota e, por isso, agradeço esta intensidade do pai presente de manhã à noite em que quase lhe vejo o cabelo a crescer.

É maravilhoso ver o desabrochar de um ser ainda há dias um bebé indefeso e hoje já capaz de me pôr os nervos em pé e de ser igualmente e sempre o mais doce do universo. “Gosto muito de ti, pai”, diz-me várias vezes. Ainda bem que sai ao pai (mais uma coisa boa herdada do pai) na demonstração de amor e de carinho.

Apesar de tudo, sinto-me #OPaiMaisBabadoEntreOsHumanos.

Um texto escrito pelo pai, Pedro Vasco Oliveira!

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicionem-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

O meu calcanhar de Aquiles na alimentação é…

O pão!

Sim, para mal dos meus pecados não consigo deixar o pão! Não como todos os dias, mas o pão com manteiga funciona como uma guloseima para mim. Desde sempre que prefiro pão com manteiga a qualquer outra coisa para comer. Para mim bastava que no mundo existisse apenas pão, manteiga e fruta. Eu era feliz com este três alimentos! E ovos, vá! Arrependo-me sempre que como, mas não consigo resistir. A paga depois vem quando me peso e aí sim, fico triste! Isto de ter passado a barreira dos 40 tem que se lhe diga e a (outrora) dificuldade em engordar, transformou-se na dificuldade em perder aqueles dois quilos que me perseguem. Mas não seria mulher se não tivesse que perder dois quilos, não é verdade? 🙂

E por aí, ao que não consegue resistir? É mais pão ou mais doces? 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicionem-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

“Mãe, quero uma irmã!”

A Carlota anda muito intrigada com as relações familiares. Quem é o meu pai e a minha mãe, a mãe e o pai do pai, quem é o avô e não aceita muito bem que o avô seja meu pai, acha ela que o avô é avô e mais nada! 🙂

Há dias íamos no carro e quis saber se eu tinha um irmão. Respondi-lhe que não, que tinha uma irmã. Que a minha irmã era a tia! Quis também saber se o avô tinha irmãos, quem eram, como se chamavam. O mesmo com a avó e o pai.

Depois desta conversa toda chegou à conclusão que toda a gente tinha irmãs… menos ela! Até o Rui tem uma irmã!

Pedido muito choroso: “Mãe, eu também quero uma irmã!”

E é isto, um pedido muito sentido, que dificilmente será atendido e que me fez rir imenso! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicionem-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota