Férias e miúdos: não tem que ser um pesadelo!

Adoro estar de férias com a minha família e isso inclui, como é óbvio, a minha filha!

A minha filha tem três anos e, como qualquer criança de três anos, necessita de imensa atenção e tem uma energia inesgotável! Se me cansa? Claro que me cansa! E leva-me, algumas vezes, ao desespero! Só que depois penso que passo o ano inteiro a desejar estes dias, passo os dias a desejar mais tempo com ela, fecho os olhos e respiro fundo. Resulta! Também me lembro muitas vezes que também eles precisam de férias, precisam mesmo muito, e precisam também (IMENSO) de estar com os pais.

Muitas das vezes o problema é que nos esquecemos que são crianças e que as crianças são mesmo assim, elétricas! O meu filho mais velho dizia-me uma vez na praia: “Eu não tenho nada para fazer e eu sou criança, preciso de brincar!” Serviu-me de lição! Realmente as crianças precisam é de brincar e de se mexer e de saltar e de correr! 🙂

Os miúdos têm energia para dar e vender e mesmo quando nós já estamos quase mortos, eles continuam com a pilha em alta. E com o calor? Em que nós quase não nos mexemos a abafar e eles parecem ligados à corrente? É sempre assim, não é verdade? Não há quem os entenda! 🙂

Então o que podemos fazer para melhorar toda esta situação?
  • Primeiro, e MUITO IMPORTANTE, perceber que os miúdos são mesmo assim e fazer o exercício de nos colocarmos no lugar deles.
  • Depois, e igualmente muito importante, relativizar! Por aqui não há grandes preocupações com rotinas e mesmo com a alimentação respiro fundo. Tenho que respirar! Um dia não são dias e semanas não são um ano, muito menos uma vida!
  • Tentar fazer coisas que agradem aos miúdos. Praia, parque, piscina são algo que costumam adorar! E guardar alguns momentos para atividades mais calmas: uma história, um desenho, um filme!
  • Perceber se há um kids club por perto ou outras crianças com quem possam brincar. Se não houver, lá nos calha a nós! 🙂
  • Às refeições opte por algo que agrade, dentro, como é óbvio, de opções saudáveis. Aqui em casa funcionam muito bem as saladas coloridas e os grelhados. Como adora gelados, opto por fazer caseiros, e assim consigo o equilíbrio perfeito entre o que ela gosta e o que deve comer (pode ver receitas aqui e aqui)! 🙂
  • Negoceie e mantenha-se firme. Cá em casa tentamos que perceba que, se quer atenção, também tem que permitir que tenhamos tempo para nós. Bem sei que é difícil, principalmente quando são muito pequenos, mas é de pequenino que se começa, por isso…
  • Use de toda a criatividade possível e invente actividades! Há imensas no Pinterest e eu já experimentei algumas, quer que as partilhe de novo?
  • Convença-se que vai chegar ao fim das férias fisicamente cansada, não há como não, mas lembre-se que é nas férias que tem o tempo todo para o melhor do seu mundo. Estou errada? Penso que não!

Recorde-se sempre disto: os filhos necessitam muito de tempo com os pais, MUITO MESMO, e as férias são das poucas oportunidades que têm para o fazer, não as desperdice com o que não interessa! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vá lá e adicione-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

Tenho que adormecer a minha filha!

Não é bem adormecer, mas tenho que estar no quarto com ela até que adormeça! Sei que já não devia ser preciso. A autonomia, na hora de adormecer, é uma competência importante que influencia em muito o desenvolvimento emocional. Sei também que, para mim, seria bem mais fácil se àquela hora ela se deitasse e dormisse. O que ainda faço depois de adormecer é imenso e o cansaço não é fácil de gerir, depois de estar mais de uma hora com ela… no escuro!

Mas depois aqueles largos minutos em que ela fala e fala e… fala, são deliciosos.

Quando a vou deitar é quando sei muito do que se passa na sua vida. Porque, apesar de ela ser a minha vida e de eu ser uma parte importante da vida dela, não estamos sempre juntas. Ela tem uma vida para além da mãe, uma vida para além de casa e é a essa hora que eu sei muito do que se passa nela. É quando a vou deitar que me conta o que fez na escola, o que fizeram os seus amigos, o que mais gostou no seu dia e o que a incomodou. É nesse tempo que eu percebo e analiso (não consigo não o fazer) o que se passa com ela, quais os seus medos, as suas angústias, os seus sonhos, as suas vontades. Sei que luta imenso contra o sono, nunca gostou muito de dormir e que esta situação mais cedo o mais tarde é ultrapassada. Mas mesmo assim preocupada como sou, penso muitas vezes em como lidar convenientemente com esta situação! 🙂

Quem mais se revê nesta situação?

A Almofada fofinha do palhaço é da Dream Pillows (aqui)

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vá lá e adicione-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

A maternidade é mesmo maravilhosa!

Há quem considere que alguns blogues mostram apenas o que a maternidade tem de bom, sempre uma vida perfeita que na realidade não existe. Mas, será mesmo assim? Problemas toda a gente tem, mas eu pergunto: teremos que falar deles? Teremos que os mostrar? É assim tão mau que apenas nos foquemos no positivo da vida? Sou mãe há 23 anos e sei, a experiência diz-me isso, que tudo passa depressa de mais. Não tarda os miúdos estão na universidade e não querem saber de nós para nada e nós o que aproveitámos? Muito pouco.

Quando engravidei da Carlota sabia que ia querer aproveitar tudo ao máximo, porque sei que se não aproveito agora não mais o posso fazer. Disse Heráclito, filósofo da Grécia Antiga, que “a água não passa duas vezes por baixo da mesma ponte” é a mais pura das verdades. Por isso, prefiro focar-me no que de bom vivo com ela e aproveitar, APROVEITAR MUITO! O tempo que temos com e para os nosso filhos é curto de mais para ser desperdiçado, lamentado e chorado!

Por isso, mesmo que o cansaço seja imenso (o meu tem sido!), mesmo que eles nos ponham os nervos em franja, mesmo que a vida nos dê sapatadas maiores do que as que aparentemente conseguimos aguentar, temos sempre que nos focar no que de melhor a vida nos dá. Bem, a mim o que a vida deu de melhor foram os meus filhos! 🙂

E, por aí, concorda que temos que nos focar no que de bom há? Ou viver a vida lamentado o que nos consome?

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vá lá e adicione-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

Tenho esperança no futuro!

Ontem foi o Dia Mundial do Ambiente e eu não podia deixar de assinalar a data com uma história que me comoveu! 🙂

Há uns tempos uma menina contou-me que quando passeava com o pai e a irmã, esta, que comia um chupa-chupa, deu o pauzinho ao pai que imediatamente o deitou ao chão! Ela, feliz com o que tinha feito partilhou comigo: “Sabes, eu apanhei o pauzinho e levei-o para casa, quando lá cheguei fui pôr no lixo!”

Esta conversa deixou-me com esperança no futuro!🙌🏻💛

Tento, todos os dias, fazê-los perceber a importância de proteger o meio ambiente. Conto-lhes histórias acerca desse assunto, muitas das vezes reais. Como a que saiu nos jornais há dias sobre uma baleia que tinha morrido na Tailândia por ter comido plásticos. Também lhe mostrei a imagem de uma praia de Bali coberta de plásticos na areia, que um amigo me enviou diretamente de lá. Eles ficam sempre impressionados e tentam melhorar as suas praticas e isso nota-se nas informações que me vão trazendo de casa. A história  em cima é um bom exemplo disso! Outra é quando me chegam chocados porque numa festa largaram balões. Um dizia-me uma vez orgulhoso: “Eu amarrei o meu com muita força e ele não fugiu!” 🙂

E por aí, tenta incutir nos mais pequenos uma consciência ecológica?

O look que ela tem na foto pode encontrá-lo aqui! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vá lá e adicione-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota