Dizem que inventaram agora o período de adaptação!

Vejo, ou melhor leio, alguma confusão que anda por aí acerca do período de adaptação e achei melhor esclarecer! 🙂

O período de adaptação é o período no qual a criança se habitua à escola. Cria laços, percebe o funcionamento, chora (ou não)… Não se inventou agora, não é nada de novo, porque adaptarmo-nos às coisas que ainda não conhecemos é algo natural. Com as crianças, como é óbvio, isso também acontece. A adaptação pode é ser gradual, ou não! E não, a adaptação gradual também não se inventou agora!

Sou educadora há quase 20 anos e sempre defendi esta prática. Aliás, o meu filho foi para a escola há 20 anos e já fez uma adaptação gradual. Nos primeiros dias ia só uma ou duas horas, aumentado o tempo progressivamente! Continuo a defender esta prática e faz-me alguma confusão que não a defendam! Para quê obrigar uma criança a estar um dia inteiro num sítio estranho, com pessoas que não conhece e, muitas vezes a chorar, sem dormir ou comer? Para quê? Se não houver outra opção tem que ser, mas se há, porque não? Não entendo!

Há miúdos que não precisam, é verdade. A Carlota não precisou! Mas há quem precise. Aquela sensação de abandono que se sente quando os pais viram costas é necessária, faz parte, faz crescer e blá, blá, blá, mas pode ser minimizada! Aliás, DEVE! 🙂

Agora conte-me, é adepta de uma adaptação gradual? Como foi aí em casa? Agora para as educadoras: como faz na sua sala?

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vá lá e adicione-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

De uma educadora para si que é mãe!

Se vai deixar o seu filho a primeira vez na escola, este texto é para si. Se já deixou e vai voltar a deixar, este texto também é para si! Se conhece alguém que vai deixar, este texto é para ela, partilhe! Se já deixou e quer dar força a quem vai passar pelo mesmo, este texto também é para si! 🙂

Sei que o coração está pequenino, que tem mil e uma dúvidas, que não sabe como lidar com todo esse desassossego. Vai chorar, vai sair com o coração nas mãos, vai-lhe faltar o ar e a voz vai embargar, mesmo que o seu maior tesouro não chore ao vê-la partir, isso vai acontecer. Sabe, é normal! E não faz mal! Os nossos filhos são o nosso bem mais precioso e deixá-los com alguém praticamente desconhecido custa muito. Afinal, quem é aquela cara estranha, o que farão os dois durante o dia. Será que ele vai gostar dela? Pior, será que ela vai gostar dele? É normal, nós sabemos! E compreendemos.

Vai-lhe apetecer ligar 300 mil vezes durante o dia. Para saber se fez cocó, se comeu, se dormiu, se chorou ou simplesmente porque isso a vai sossegar. Ligue, não se acanhe! 🙂

Confie! Do outro lado está alguém que sabe como se faz, que vai acabar por conhecer o seu filho, os seus truques, as suas manias e que o vai respeitar! Uma criança, quando nos é entregue, também passa a ser um bocadinho nossa, por isso dizemos que são os nossos meninos! É assim, faz parte!

Amanhã, quando o deixar na escola, lembre-se sempre: aquilo é um sítio maravilhoso. Ele vai crescer, vai fazer amigos, vai aprender, vai brincar, vai explorar, vai criar laços que, muito provavelmente, ficarão gravados para sempre no seu coração… e no nosso! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vá lá e adicione-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

De regresso à escola com as Stikets

Apesar de estar em negação, a verdade é que o regresso à escola da Carlota é uma realidade ao virar da esquina. Acho que a negação é porque implica também eu regressar à minha escola, mas isso é outra história! Até porque ela só diz que já não vai à escola há muito tempo! A verdade é que é hora de pensar nisso e adiantar serviço antes que seja tarde de mais. Gosto de preparar tudo com calma e confesso que já deixei a mochila pronta antes mesmo de ir de férias! Para mim já é mau de mais quando as férias terminam, por isso faço logo o que consigo e não penso mais nisso. Mas há coisas que me ocorrem depois, como é o caso dos Stikets, que tive que tratar quando estava de férias! Os Stikets são etiquetas que colocamos nas coisas dos miúdos para que sejam mais facilmente identificáveis.

Sei, enquanto educadora e até mesmo como mãe, que os miúdos perdem imensas coisas e isso acontece, muitas das vezes, porque não estão identificadas. As camisolas ou o calçado igual porque todos querem a mesma coisa, ou as mochilas dos seus desenhos animados preferidos, pelo que é sempre mais fácil saber-se de quem é se tiverem uma etiqueta com o nome, não acha? Eu penso que sim! 🙂

Agora a minha encomenda. Eu encomendei o kit básico, que traz 142 etiquetas, umas termoaderentes, outras autocolantes e dois porta-chaves. Escolhi o desenho, a cor e o lettering que mais me agradou. Claro que são rosa, ou não fosse essa a cor “peferida” da Carlota. A entrega foi super rápida e correu muito bem, algo que gosto sempre de salientar. Sei que algumas pessoas não apreciam as compras online e que algumas não o fazem porque têm medo!

Agora diga-me, já conhecias as Stikets? O que acha deste tipo de produtos? São bastante úteis, não são? A pensar nisso temos uma surpresa preparada para os próximos dias! Curiosa? 🙂

Deixo as imagens para que possa ver melhor o que encomendámos e como o usamos! 🙂

Pode ficar a conhecer melhor e encomendar as suas Stikets aqui! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vá lá e adicione-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

Férias e miúdos: não tem que ser um pesadelo!

Adoro estar de férias com a minha família e isso inclui, como é óbvio, a minha filha!

A minha filha tem três anos e, como qualquer criança de três anos, necessita de imensa atenção e tem uma energia inesgotável! Se me cansa? Claro que me cansa! E leva-me, algumas vezes, ao desespero! Só que depois penso que passo o ano inteiro a desejar estes dias, passo os dias a desejar mais tempo com ela, fecho os olhos e respiro fundo. Resulta! Também me lembro muitas vezes que também eles precisam de férias, precisam mesmo muito, e precisam também (IMENSO) de estar com os pais.

Muitas das vezes o problema é que nos esquecemos que são crianças e que as crianças são mesmo assim, elétricas! O meu filho mais velho dizia-me uma vez na praia: “Eu não tenho nada para fazer e eu sou criança, preciso de brincar!” Serviu-me de lição! Realmente as crianças precisam é de brincar e de se mexer e de saltar e de correr! 🙂

Os miúdos têm energia para dar e vender e mesmo quando nós já estamos quase mortos, eles continuam com a pilha em alta. E com o calor? Em que nós quase não nos mexemos a abafar e eles parecem ligados à corrente? É sempre assim, não é verdade? Não há quem os entenda! 🙂

Então o que podemos fazer para melhorar toda esta situação?
  • Primeiro, e MUITO IMPORTANTE, perceber que os miúdos são mesmo assim e fazer o exercício de nos colocarmos no lugar deles.
  • Depois, e igualmente muito importante, relativizar! Por aqui não há grandes preocupações com rotinas e mesmo com a alimentação respiro fundo. Tenho que respirar! Um dia não são dias e semanas não são um ano, muito menos uma vida!
  • Tentar fazer coisas que agradem aos miúdos. Praia, parque, piscina são algo que costumam adorar! E guardar alguns momentos para atividades mais calmas: uma história, um desenho, um filme!
  • Perceber se há um kids club por perto ou outras crianças com quem possam brincar. Se não houver, lá nos calha a nós! 🙂
  • Às refeições opte por algo que agrade, dentro, como é óbvio, de opções saudáveis. Aqui em casa funcionam muito bem as saladas coloridas e os grelhados. Como adora gelados, opto por fazer caseiros, e assim consigo o equilíbrio perfeito entre o que ela gosta e o que deve comer (pode ver receitas aqui e aqui)! 🙂
  • Negoceie e mantenha-se firme. Cá em casa tentamos que perceba que, se quer atenção, também tem que permitir que tenhamos tempo para nós. Bem sei que é difícil, principalmente quando são muito pequenos, mas é de pequenino que se começa, por isso…
  • Use de toda a criatividade possível e invente actividades! Há imensas no Pinterest e eu já experimentei algumas, quer que as partilhe de novo?
  • Convença-se que vai chegar ao fim das férias fisicamente cansada, não há como não, mas lembre-se que é nas férias que tem o tempo todo para o melhor do seu mundo. Estou errada? Penso que não!

Recorde-se sempre disto: os filhos necessitam muito de tempo com os pais, MUITO MESMO, e as férias são das poucas oportunidades que têm para o fazer, não as desperdice com o que não interessa! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto e de seguida onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro”.

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vá lá e adicione-se!  🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota