Por que é a consciência fonológica tão importante?

Já escrevi aqui, que desenvolver a consciência fonológia representa algo importantíssimo quando chega a hora da aprendizagem da leitura e da escrita! Saber por que letra começa ou acaba, perceber os sons das palavras, as rimas, a divisão silábica… tudo coisas simples para nós, mas extremamente complexas para os miúdos. Por isso pedi à Sónia, terapeuta da fala e uma das caras por detrás do Piratinha dos Sons, para me ajudar a perceber e, consequentemente, a explicar por que é a consciência fonológica tão importante!

Então aqui vai:

Aprender a ler e escrever não é um processo natural como aprender a falar. Para a aprendizagem da leitura e da escrita são determinantes a reflexão sobre a oralidade e a capacidade de analisar e manipular os sons da fala – consciência fonológica.

A escrita da língua portuguesa é uma escrita alfabética, na qual a unidade escrita (grafema) é relacionada à unidade sonora da palavra (fonema). Desta forma, para aprender a ler e escrever, em função de um código alfabético, é necessário saber que a fala é um continuum sonoro formado por palavras que se segmentam em sílabas e que estas, por sua vez, se segmentam em unidades mínimas – os fonemas. Essa competência refere-se à consciência fonológica. Desta forma, o treino de consciência fonológica deve preceder a aprendizagem da leitura e escrita pelo que em idade pré-escolar, deve promover-se essa competência.

Pensando em tudo isto, apresento um livro de atividades ótimo para trabalhar com os miúdos em casa (também o utilizo na escola). Chama-se À Descoberta dos Sons, é da Booksmile e foi escrito por Joana Rombert, terapeuta da fala. O livro tem como função auxiliar a criança a descobrir a ligação entre a oralidade e a escrita! Não é para entregar à criança e esperar que ela o utilize. Não, tem que ser um momento de partilha, o que para mim representa uma mais-valia. Cá em casa ainda não o usamos, a Carlota ainda é pequena, mas eu sirvo-me de alguns exemplos do livro para trabalhar com ela! 🙂

Post escrito em parceria com Sónia Silva Ribeiro, terapeuta da fala e uma das caras por detrás do Piratinha dos Sons (de que já falei aqui e aqui)! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e a partir de agora vai mostrar mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à página do blogue, clicar onde diz “A Seguir” e seleccionam “Ver Primeiro”

Nota 2: Outra opção é subscrever o blogue por email, assim não há como perder, de cada vez que partilhamos um post recebem a notificação. Que nunca são muitas, uma vez que partilhamos apenas um post por dia! 🙂

Siga-nos também no Instagram —> @sofiasalgadomota

No mundo encantado de… José Fanha

Há uns tempos tinham-me falado do José Fanha, mas sou sincera, não conhecia! A oferta é tão grande que, por vezes, nos perdemos. Por minha vontade tinha todos, somos fãs de livros, eu sou, a Carlota também já é e os meus meninos não dispensam uma boa leitura! Por isso, há que procurar títulos diferentes, com histórias de encantar, aprendizagens múltiplas, mistério e enredos fantásticos que prendam a atenção dos miúdos por um bom bocado!

O livro que hoje mostro contei à Carlota e contei na escola, todos  adoraram. Perceberam bem que era uma história adaptada da do “João e o pé de feijão”, mas com um enredo um pouco diferente! “João Pé de Feijão e Milady do seu coração” é um história agradável de um rapaz que tem como amiga uma vaca. Só que eles vivem num… apartamento! O resto não vou contar! Só posso dizer que é ternurenta e tem um final feliz e inesperado!

O livro conta com as ilustrações maravilhosas de Mafalda Simões e através delas a Carlota reconta a história vezes sem conta, olhando e descrevendo o que vê! 🙂

Quem já conhecia José Fanha? E este livro?

Agora estou cheia de vontade de encontrar o livro “As memórias de um lobo mau”, acho que promete! 🙂

*Beijinhos*

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota
E no Facebook —> Pedaços de Nós

7 boas razões para oferecer livros aos miúdos

Acredito no poder das histórias, já o disse aqui, acredito mesmo que oferecer um livro a uma criança é proporcionar-lhe momentos de descoberta, aprendizagem e diversão. Hoje a variedade é tanta que torna a escolha difícil, é um facto, mas, mesmo assim, eu não dispenso esta opção quando tenho que oferecer um presente! Porque devemos oferecer livros?

  • Ajudam na alteração de comportamentos e na compreensão do mundo que nos rodeia. Lembro-me que há uns tempos conseguimos que um miúdo que não comia NADA, passasse a comer tudo e isso graças a uma história sobre o corpo humano. 🙂
  • São uma excelente forma de passarmos tempo com os mais pequenos, tempo de qualidade, essa quase utopia dos tempo modernos.
  • Relaxam, os livros acalmam, mesmo as mentes mais agitadas.
  • São ótimos para desenvolver a concentração, a memorização e a linguagem!
  • São sempre um presente educativo, principalmente os que têm temas mais científicos, como os do corpo humano, do espaço ou da natureza.
  • Há para todos os gostos e estão divididos por idades, o que facilita na hora de escolher.
  • E, por fim, porque nos fazem sonhar. Não há nada melhor do que sonhar! 🙂

Estes livros pertencem à coleção “A Cabeleireira Encantada”, da BookSmile, e são super engraçados! Falam acerca da Cati, a cabeleireira que trata dos cabelos das personagens dos contos de fada.

*Beijinhos*

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota
E no Facebook —> Pedaços de Nós