E se as batalhas fossem todas assim?

Um dos eventos mais marcantes das festas Gualterianas é a Batalha das Flores, que acontece de dois em dois anos. Pelas ruas da cidade, vestidos a rigor com o traje folclórico do Minho, várias pessoas entregam flores a quem está a assistir. A marcha pára e inicia-se uma pequena batalha. São imensas flores e confetes a voar pelo ar, colorindo o céu e as ruas.
Nunca tinha ido e a Carlota, como é de calcular, também não (a última vez que houve ainda não tinha um ano). Este ano decidi que tinha que a levar e ainda bem que o fiz, ela adorou… eu também! 🙂

*Beijinhos*

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota
E no Facebook —> Pedaços de Nós

Há festa na cidade e nós fomos aproveitar!

As Gualterianas, festas em honra de S. Gualter, já começaram a colorir a cidade de Guimarães. Para alegria de uns (e desespero de outros), há camiões, roulotes, luzes, movimento, ruas entupidas e… carrosséis! Claro que Carlota mal se apercebeu do que passava pediu para ir andar e no sábado à tarde lá fomos. Estava tudo ainda muito sossegado, muito pouca gente, zero confusão, nada de música aos gritos, nada, só meia dúzia de miúdos, os pais (ou avós, benditos avós!) e os carrosséis, ali à disposição. Eu sempre gostei destas coisas, ainda gosto, claro que levo a minha filha. Não fica barato, é verdade, mas compensa comprar logo uma data de fichas e restringir a escolha a dois carrosséis. Por aqui tem que haver negociação, senão não há carteira que resista! 🙂

*Beijinhos*

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota
E no Facebook —> Pedaços de Nós