És uma mãe perfeita!

És uma mãe perfeita!

Há uns tempos alguém me dizia que eu sou uma mãe perfeita, respondi que isso não existe. Mas pensei melhor e cheguei à conclusão que sim, sou uma mãe perfeita. Cheguei à conclusão que todas somos mães perfeitas. A perfeição não existe, em nada, nada mesmo, a maternidade não foge à regra e é por isso que é tão perfeita.

É na imperfeição de todas nós que reside a perfeição. Os nossos filhos não querem, nem precisam, de mães perfeitas. Os nossos filhos precisam de mães reais e, acima de tudo, precisam de mães felizes. Mães sem culpa, que assumem que erram, mas que erram com o coração carregado de amor.

Por isso respire fundo e acredite que é na sua imperfeição que está a perfeição que o seu filho tanto precisa… e ama! 🙂

Gostou deste artigo? Então partilhe-o com os seus familiares e amigos! 🙂

Também abordei este assunto aqui!

*Beijinhos*

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e mostra mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto, depois onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro.”

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicionem-se!  🙂

A importância do sim em educação!

A importância do sim em educação!

Mãe posso? Não! Mãe dás-me? Não! Mãe…? Não! Quantas vezes, muitas de nós, ainda nem ouviu a pergunta toda e já está a responder NÃO? Mas, quando pensamos melhor, voltamos atrás e dizemos sim! E se tentássemos criar oportunidades para dizer sim. E se, a partir de hoje, tentássemos perceber as motivações dos nossos filhos e a resposta não fosse (sempre) não? Quem me conhece sabe que defendo a consistência e a persistência das nossas decisões (falei disso aqui), por isso, esta mudança dará algum trabalho.

Muitas das vezes respondemos por impulso ou por acharmos que permitirmos alguma coisa à criança coloca em causa a nossa autoridade. Por vezes temos medo que digam coisas como “faz tudo o que quer!”. E, por vezes, muitas vezes, abusamos da palavra não!

De vez em quando, a Carlota pede-me para pintar os lábios com o meu batom e eu permito! Sei que estas imitações são normais, as crianças aprendem imenso com os exemplos e as meninas gostam destas coisas. Acredito mesmo que lhes está nos genes (há delas que não gostam, mas a maioria sim). Há certas coisas que não permito, não a deixo pintar as unhas, sair de casa maquilhada, mesmo que seja com a maquilhagem dela, mas um batom… Bem, um batom é um batom e eu deixo.

Aqui em casa há regras e há limites, mas também há compreensão pelo que é ser criança (mal de mim!), pelas suas características e necessidades. E há, acima de tudo, um tremendo respeito pela Carlota enquanto ser humano! 🙂

Mais vantajoso que o não, é dizer à criança, de forma clara, aquilo que pretende, o que a ajuda a perceber que há possibilidades, que é respeitada e que sua voz é ouvida.

Como faz aí em casa? Concorda com a importância do sim?

Gostou deste artigo? Então partilhe-o com os seus familiares e amigos! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota

Nota 1: o Facebook alterou o algoritmo e mostra mais posts dos amigos e menos das páginas que seguimos. Para continuar a saber dos nossos posts basta ir aqui à nossa página, clicar em gosto, depois onde diz “A Seguir” e seleccionar “Ver Primeiro.”

Nota 2: Outra opção é adicionarem-se ao grupo do blogue Pedaços de Nós (podem fazê-lo aqui)! Esta está foi a solução encontrada para que as nossas leitoras não percam pitada. Neste espaço partilharemos apenas os posts que normalmente são partilhados na página, por isso vão lá e adicione-se!  🙂