Doce de abóbora sem açúcar? Siiiiiiim!

Andava com esta ideia na cabeça há não sei quanto tempo! ADOOOOORO doce de abóbora… e com queijo, então! Deram-me duas abóboras enormes e eu já andava meio deprimida porque não como açúcar e como tal, não podia fazer doce! Só que decidi inventar, arriscar, experimentar e saiu bem! Mesmo bem! Não fica muito doce, aviso já, mas fica muito, muito saboroso. Para além disso, é uma ótima lembrança de Natal, quem não gosta de receber um doce, ainda para mais saudável? Eu gosto e por aí? A verdade é que a Carlota levou para oferecer na escola, foi uma ideia gira, simples e barata. Para além do mais, ela assistiu a todo o processo! 🙂

Ingredientes:
  • 1kg de abóbora;
  • Sumo de quatro laranjas doces (atenção a este detalhe, se foram amargas o doce não vai ficar bom e terá de compensar com o ácer);
  • Três paus de canela;
  • Quatro colheres de sopa de xarope de ácer (ou maple syrup).
Modo de preparação:

Juntar todos os ingrediente na panela e deixar cozinhar, em lume brando, até a abóbora se desfazer! Quando estiver quase pronto prove um pouco e adicione, se for caso disso, mais pau de canela ou xarope de ácer.

Prove! A sua boca é a melhor forma de saber se está bom! 🙂

*Beijinhos*

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota
E no Facebook —> Pedaços de Nós

O bolo sem açúcar e sem farinha!

Costumo dizer que este bolo não engorda, mas deve engordar. Só que, como não tem farinhas, não deve engordar tanto! Às vezes estes aconchegos fazem-me falta. Apesar de não conseguir comer coisas muito doces, encontrei neste tipo de bolos o equilíbrio perfeito entre aquilo que devo comer e o que me apetece. Este é de canela e só leva as ditas farinhas do bem. Ficou bom, de tal maneira que foi quase todo no mesmo dia e já tive que repetir a receita. Não fica doce, é verdade, e também é verdade que só quem gosta de canela o consegue comer. Entretanto, vou alterar a receita e experimentar novos ingredientes, mantendo a base das farinhas.

Ingredientes:
  • 100 g de farinha de amêndoa
  • 100 g de farinha de castanha
  • 100g de polvilho doce
  • Uma colher de sopa de fermento sem glúten
  • Seis ovos
  • 100 g de manteiga derretida
  • 250 g de iogurte grego natural
  • Uma colher de sopa de canela em pó
  • Três colheres de sopa de geleia de Agave
Preparação:

Separar a claras do ovos das gemas e bater as gemas em castelo. Juntar todos os outros ingredientes numa taça e bater muito bem. Adicionar, com muito cuidado, as claras batidas ao preparado. Untar uma forma com buraco no meio com manteiga e polvilho doce. Colocar no forno, pré aquecido a 180.º, durante 40 minutos, mais ou menos. Ir fazendo o teste com o palito para verificar se está cozido. Desenformar e servir! 🙂

*Beijinhos e bom apetite*

Sofia

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota
E no Facebook —> Pedaços de Nós

Queques paleo… a receita!

Ando sempre a experimentar coisas novas com farinhas alternativas, mais saudáveis mas que sejam saborosas! Há uns dias meti as mãos na massa e com toda a mestria possível (que não é muita!) fiz uns queques, obviamente, com a ajuda da Carlota. Por serem inventados, tive, enquanto os fazia, algum medo pela qualidade dos mesmos. Mas ficaram bons, ficaram muito bons e bonitos, dignos de serem fotografados. Para além disso, são super saudáveis, não têm açúcar adicionado nem farinhas refinadas, muito bons!

Agora a receita:
Ingredientes para 12 queques:
  • 125g de farinha de amêndoa,
  • 125g de polvilho doce
  • Dois ovos
  • Duas bananas bem maduras (muito maduras mesmo)
  • Sumo de uma laranja pequena
  • Uma colher de chá de fermento em pó
  • 100g de manteiga dos Açores
  • Uma colher de chá de canela
Para o recheio:
  • Framboesas
  • Chocolate 85% de cacau
Confeção:

Misturar a farinha, o polvilho doce, os ovos, as bananas, o fermento, a manteiga, a canela e o sumo de laranja. Bater bem até formar uma pasta uniforme. Colocar as framboesas ou o chocolate no fundo da forma e juntar a massa. Levar ao forno a 200 graus, durante 30 minutos ou até ficarem com uma cor amarelinha!

*Bom apetite*

*Beijinhos*

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota
E no Facebook —> Pedaços de Nós

Pequeno almoço… os meus dois segredos!

Há já algum tempo que o meu pequeno almoço é o denominado Turbinado – café misturado com óleo de coco! Eu adiciono canela, não sou grande apreciadora do sabor do coco, por isso mascaro-o. Para além disso, a canela tem efeito termogénico, auxiliando na perda de peso.
Tomo esta bebida diariamente há quase um ano e é ela que me dá a energia necessária para aguentar o dia. Onde fui buscar esta ideia! Pertenço a um grupo do Facebook chamado Paleo Descomplicado e foi lá que encontrei inspiração para perder os quatro quilos que tinham ficado da gravidez da Carlota. Uma das coisas que alterei foi o que ingeria ao pequeno almoço, para além de tentar eliminar os processados e passar a comer a denominada “comida de verdade”! O Turbinado é realmente a alteração alimentar mais significativa de todas pela energia que proporciona. Fico satisfeita por um bom par de horas, o que faz com que necessite de menos alimento. Ora, menos alimento, mais perda de peso! 🙂
O meu turbinado leva uma colher de chá de café e de óleo de coco e meia de canela do Ceilão (compro no LIDL).
Mas conseguir conciliar trabalho, blogue, casa e família desgasta imenso e senti necessidade de recorrer a vitaminas. Por isso, adicionei o Viterra ao meu pequeno almoço. A caixa está mesmo no fim e eu sinto melhorias (o que não invalida o facto de necessitar de férias, vá). A sua composição é pensada exclusivamente nas mulheres e nas famosas e implicativas hormonas! 🙂
E enquanto as férias não chegavam este foi o meu segredo para conseguir manter o corpo e a cabeça a trabalhar, mantendo, ao mesmo tempo, a minha sanidade mental. Mas, agora que tenho uns dias de férias, vou ali descansar um bocadinho, que isto só assim não vai lá. FUI! 🙂

*Beijinhos*

Siga-nos no Instagram —> @sofiasalgadomota
E no Facebook —> Pedaços de Nós